doenças transmitidas por baratas

Veja 5 doenças transmitidas por baratas e saiba como prevenir!

Não é à toa que as baratas provocam tanta aversão na maioria das pessoas. Além de uma aparência repugnante, esses insetos carregam em seu corpo uma grande variedade de patógenos, muitos dos quais, ao entrar em contato com as pessoas ou com os seus alimentos, podem causar enfermidades. 

No meio urbano observamos o aumento contínuo da incidência de pragas de importância em saúde pública, principalmente quando negligenciamos os cuidados essenciais para mantê-las longe de nós. Por isso, é importante enfatizar quais são as principais doenças transmitidas por baratas e o que precisa ser feito para mantê-las afastadas de você. Quer saber mais? Então, fique com a gente! 

Veja as principais doenças transmitidas por baratas 

Abaixo, você confere 5 doenças que podem ter sua origem no contato com esse inseto. 

1. Diarreia 

Como a barata transita por muitos locais contaminados, ela acaba carregando nas patas e no abdômen bactérias como a Salmonella e a Shigella. Quando elas passam por objetos como talheres, louças e até alimentos que possam ficar infectados, os seres humanos acabam contraindo esses patógenos pela via oral. 

Com a bactéria no corpo, é muito comum desenvolver casos de disenteria bacteriana, a famosa diarreia. Por isso, é sempre importante manter a organização e a limpeza do local, evitando atrair esses seres indesejados para o interior dos nossos lares e locais de trabalho. 

2. Hepatite A 

Hepatite A é uma doença infecciosa aguda causada pelo vírus VHA que é transmitido por via oral-fecal, de uma pessoa infectada para outra saudável, ou através de alimentos ou água contaminados, inclusive pelas pelas baratas. A hepatite é uma inflamação que afeta o fígado. Seus sintomas incluem um cansaço acentuado, mal-estar, dores musculares, febre, falta de apetite, náuseas, vômito e icterícia. Este último gera uma coloração amarelada da pele e dos olhos. 

Essa doença pode ser prevenida com a vacina contra hepatite. Além disso, não existe nenhum tratamento que possa ser feito especificamente para esses casos. A recomendação é de repouso e suspensão de qualquer consumo de bebidas alcoólicas. 

3. Febre tifoide 

A febre tifoide é desencadeada pela bactéria Salmonella typhi, que é transportada pela barata depois de ela transitar por fezes contaminadas, por exemplo. Muito comum em locais onde existe um saneamento precário, a ocorrência desse quadro é mais frequente nos países onde o acesso à água potável é limitado. 

Entre os sintomas percebidos da febre tifoide, estão a temperatura elevada do corpo, calafrios, intensa dor de cabeça, diarreia, dores musculares e abdominais e cansaço geral. A perda de peso e a hemorragia interna são complicações que podem decorrer desse quadro. 

4. Tuberculose 

A tuberculose é uma doença bacteriana que afeta principalmente os pulmões, mas que pode comprometer os ossos, os rins, o cérebro e outras partes do corpo. Ela é considerada grave e, normalmente, é transmitida pelas vias aéreas. No entanto, o que muitos não sabem é que ela está entre as doenças transmitidas por baratas. Os sintomas mais frequentes são: 

· febre alta; 

· sudorese noturna; 

· dores no peito; 

· tosse seca e prolongada; 

· falta de apetite; 

· perda de peso. 

Nos casos mais graves, ainda ocorrem episódios como a dificuldade para respirar e a tosse com escarro ensanguentado — a hemoptise. 

5. Asma 

Um outro problema – que não está associado ao transporte de impurezas por parte das baratas – é a asma. Pouco associado às baratas, o problema respiratório crônico encontra, nesses insetos, um alérgeno e agravante. 

Em 2009, um estudo divulgado pela Escola de Medicina da Universidade de Boston relacionou a “asma de barata” ao aumento da doença entre crianças de baixa renda em zonas urbanas, tornando a asma um problema muito comum em orfanatos, por exemplo. Há ainda relatos de que, enquanto dormimos, as baratas podem percorrer regiões do nosso corpo, atraídas pelos fluidos nasais e orais. Isso pode levar a edemas oculares e dermatites atópicas.   

É muito importante ficar atento aos sintomas e procurar um médico o mais rápido possível. Em geral, as doenças transmitidas por baratas apresentam sintomas que podem ser confundidos com viroses comuns, mas é extremamente relevante entender o que está por trás do quadro, para que seja possível intervir o quanto antes. 

Problemas de ordem sanitária são um agravante importante de ser observado. Por isso, procure sempre manter em dia a manutenção da casa, garantindo a integridade dos cômodos e isolando as áreas de acesso dos insetos para dentro de casa (optar por ralos que possam ser fechados é um exemplo disso). 

Previna esses riscos 

Para diminuir a incidência de baratas e reduzir os riscos de contaminação pelos patógenos que elas carregam, além da boa higiene de todos os utensílios e superfícies passíveis de contaminação, devemos manter os ambientes limpos e organizados.  

Confira a seguir alguns cuidados básicos que devem ser adotados. 

Tome cuidado com itens contaminados 

Caso você perceba a presença de baratas sobre objetos e superfícies, jamais deixe de fazer a higienização dos mesmos. As pessoas que têm alergias precisam redobrar os cuidados; afinal, qualquer contato com um utensílio contaminado pode desencadear uma crise alérgica. 

Lave bem os alimentos e proteja os líquidos 

Alimentos e líquidos contaminados são uma origem comum para contrair doenças transmitidas pelas baratas. Por isso, certifique-se de que essas fontes de contaminação não chegarão ao seu organismo. Lave bem os alimentos que for consumir e, caso perceba algum líquido que tenha ficado exposto a microrganismos externos, não o consuma. 

Controle químico

Além dos cuidados acima, o uso de produtos específicos no ambiente, conhecidos como saneantes domissanitários, também vai ajudar a manter esses riscos bem longe de nós.   

O Victor Gel® BARATAS, por exemplo, é um inseticida em gel indicado para o controle das infestações em locais sensíveis, que exigem soluções eficazes e seguras, que não exponham as pessoas e o ambiente aos riscos de uma contaminação. Deste modo, é indicado para uso em indústrias alimentícias, restaurantes, hospitais, escolas e transporte coletivo, entre outros. 

A fórmula de Victor Gel® BARATAS associa um inseticida eficiente, o imidacloprido, a um poderoso atrativo alimentar. As baratas são atraídas para os pontos de aplicação, consomem o gel e se contaminam, vindo a morrer horas depois do consumo do gel. Em poucos dias, mesmo as infestações mais severas podem ser controladas, uma vez que uma barata contaminada “transfere” o inseticida para as demais, contaminando-as e amplificando a ação do produto. Isso é conhecido como “efeito dominó”. 

Não gostar de baratas é um comportamento comum entre boa parte das pessoas. Mas não se trata apenas de nojo ou medo. Na realidade, mantê-las longe é uma questão de saúde. Por isso, não deixe de tomar os devidos cuidados para proteger a sua família. 

Quer descobrir como esse inseticida pode ajudar você a ficar protegido contra as doenças transmitidas por baratas? Então, converse com a gente

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.