produtividade do hortifruti

9 dicas para melhorar a produtividade do hortifruti

De acordo com o Anuário Brasileiro de Horti & Fruti, a produção brasileira de frutas e hortaliças gera mais de 13 milhões de empregos. No último ano, o setor gerou mais de 1 bilhão de dólares em exportação, principalmente de frutas como a manga, o melão, a melancia e o limão. Entre as hortaliças, a batata, o tomate, a alface, a cebola e a cenoura estão entre as mais produzidas no país, totalizando mais de 53 milhões de toneladas produzidas.

Com esses números, o setor merece uma atenção especial no que diz respeito ao avanço das técnicas utilizadas na produção, ao controle fitossanitário e, consequentemente, à melhoria da qualidade dos alimentos que chegam aos consumidores. Por isso, é imprescindível ajustar o manejo destes cultivos para melhorar constantemente os resultados. Quer saber como fazer isso? Então, vem com a gente!

1. Preparo do solo

O solo é um componente importante para o desenvolvimento saudável de qualquer cultura, assim como a água e os fertilizantes. Com o cultivo de frutas e hortaliças isso não é diferente.

Pela diversidade de climas e solos, o Brasil pode produzir frutas variadas e de ótima qualidade, como as tropicais, subtropicais e temperadas. Para cultivá-las, as condições locais devem ser consideradas e o pomar deve estar localizado em um local adequado, com solo corrigido e adubado. Além disso, o preparo do solo precisa ser realizado antes do plantio das mudas, assim como a solução de possíveis problemas com compactação e má drenagem do solo.

Já no caso das hortaliças, a sistematização do solo é fundamental para facilitar o planejamento das atividades operacionais: preparo do solo, transplante, colheita e implantação da cultura sucessória, bem como a construção de canteiros permanentes. É importante ter em mente que as hortaliças, sejam elas folhosas, flores ou condimentares, precisarão receber os tratos culturais até o final do ciclo.

2. Invista em uma boa fertilização

Os macronutrientes (nitrogênio, fósforo, potássio, cálcio, magnésio e enxofre) e os micronutrientes (boro e zinco, principalmente) possuem papel fundamental na produção de hortaliças e frutas de qualidade. A deficiência desses nutrientes pode ocasionar desordens fisiológicas e contribuir para o aparecimento de defeitos nos hortifrutis após a colheita.

Altos níveis de nitrogênio, por exemplo, podem reduzir a vida de frutas e hortaliças na fase pós-colheita. Já a deficiência de fósforo e potássio pode formar uma casca muito espessa nos frutos. Em maçã, manga e tomate, a deficiência de cálcio pode causar distúrbios fisiológicos e podridões.

A fertilização é um método de complementar as demandas nutricionais das plantas. Assim, além de realizar uma boa fertilização, é importante pesquisar sobre os melhores métodos de aplicação desses nutrientes. Em alguns casos, existem sistemas de gotejamento bastante eficientes que fornecem, junto com a irrigação, a quantidade ideal de fertilizante. Sendo assim, é importante descobrir qual é o melhor método para a sua estrutura e cultura.

3. Utilize biossoluções

Os cultivos de hortifruti demandam uma quantidade certa de nutrientes em todo o seu ciclo produtivo. Isso porque tanto as frutas quanto as hortaliças estão passando por processos fisiológicos que representam um grande gasto energético — o crescimento vegetativo, a emissão de folhas e, em alguns casos, de flores e frutos também. Sendo assim, é a qualidade desse desenvolvimento que vai definir a sua capacidade produtiva.

Além disso, as condições ambientais, como ventos, temperatura, umidade do ar, estiagem ou excesso de chuvas, granizo e geadas podem influenciar no desenvolvimento das plantas. O uso de biossoluções, que atuam em momentos críticos em que as plantas passam por estresses abióticos, podem trazer diversos benefícios à produtividade e qualidade das frutas e hortaliças.

ExpertGrow, da ADAMA, atua no metabolismo secundário da planta e na expressão de proteínas de resistência e crescimento, com efeito positivo na resistência a estresses abióticos e na fotossíntese. Ele auxilia também na produção de uma florada mais vigorosa, uniforme, melhorando a eficiência na formação e pegamento de grãos ou frutos das plantas.

4. Defina o método de irrigação mais adequado

Assim como os nutrientes, outro fator fundamental para a produtividade das plantas é a disponibilidade adequada de água. Assim, o vegetal consegue se desenvolver corretamente, alcançando todo o seu potencial produtivo.

Para que isso ocorra da forma mais proveitosa para o cultivo, é necessário adotar um método de irrigação adequado, que forneça a quantidade e a frequência certa de água de acordo com cada tipo de cultivo. Embora inicialmente isso represente um gasto, é um investimento que também proporciona um bom retorno no longo prazo, especialmente na hora da colheita.

5. Faça o controle de doenças

As frutas e hortaliças são muito suscetíveis à ocorrência de insetos, doenças e à competição com plantas daninhas. Para o controle de doenças, um dos métodos mais importantes no hortifruti é a prevenção da entrada do patógeno na área dos cultivos, ou seja, evitar a introdução de sementes e mudas infectadas. Para isso, a aquisição de materiais propagativos certificados e com garantia de boa sanidade é fundamental.

O controle da irrigação e da umidade do solo também é uma prática que pode reduzir a ocorrência de doenças nos cultivos, principalmente as ocasionadas por fungos do solo. A ADAMA conta com um portfólio de fungicidas para auxiliar o produtor de frutas e hortaliças, como Across, Folpan Agricur, Azimut, Banzai, e Captan.

6. Faça o controle de nematoides

Os nematoides também são bastante preocupantes nas áreas cultivadas com frutas e hortaliças. Os principais gêneros de nematoides do Brasil são: Meloidogyne e Pratylenchus. Por viverem no solo e se fixarem nas raízes das plantas, eles reduzem sua capacidade de absorção. Com a absorção de nutrientes e água reduzida, as plantas ficam amareladas, pequenas e com baixa produtividade.

Eles são seres microscópicos e ocorrem principalmente em cenoura, batata e tomate e afetam diretamente os bulbos ou a formação dos frutos. Nimitz é o nematicida real da ADAMA, desenvolvido com menor toxicidade, maior rentabilidade e ação eficaz e definitiva nos fitonematoides. Nimitz tem ação específica e, por consequência, não tem efeito sobre outros organismos presentes no solo.

7. Faça o controle de plantas daninhas

Garantir uma boa cobertura do solo auxilia no controle de plantas daninhas. Tanto a utilização de plantas de cobertura, no caso das frutíferas, quanto do uso de palhada e do mulching, nas hortaliças, podem reduzir a germinação, emergência e o desenvolvimento das invasoras.

O uso de herbicidas registrados e seletivos aos cultivos também é uma ferramenta essencial no manejo integrado de plantas daninhas. Poquer, Galigan, Afalon, Patrol e Premerlin são herbicidas da ADAMA desenvolvidos para contribuir no controle das principais invasoras do hortifruti.

8. Faça o controle de pragas

Dezenas de insetos sugadores, raspadores e mastigadores podem prejudicar o cultivo de frutas e hortaliças. Entre os principais insetos que atacam as frutas, a mariposa oriental (Grapholita molesta) e a lagarta-enroladeira (Bonagota cranaodes) são pragas-chave do pessegueiro e da macieira. A mosca-das-frutas (Anastrepha fraterculus) também é um problema em diversos pomares.

Para as hortaliças, algumas das principais pragas são o pulgão (Dactynotus sonchi), a mosca-branca (Bemisia tabaci), os tripes (Thrips sp. e Frankliniella sp.), o ácaro-rajado (Tetranychus urticae), a traça-das-crucíferas (Plutella xylostella) e as cochonilhas. Mas a traça do tomateiro (Tuta absoluta), a mosca-minadora (Liriomyza spp.) e as brocas também podem causar dores de cabeça aos produtores.

As principais estratégias de controle são a rotação de culturas, a destruição dos restos culturais e o uso de inseticidas registrados para as culturas. Plethora, Voraz, Rimon Supra, Trivor e Galil são inseticidas da ADAMA elaborados através da sua expertise no desenvolvimento de formulações para auxiliar no controle de pragas do hortifruti.

Por fim, o uso de produtos com diferentes mecanismos de ação é uma prática recomendada para um controle mais eficiente e o manejo da resistência.

9. Utilize a tecnologia a seu favor

A partir do propósito de levar simplicidade à agricultura, ADAMA desenvolveu uma ferramenta digital gratuita para simplificar o dia a dia dos produtores de hortifruti. Chamado ADAMA HF, o aplicativo fornece aos produtores numa única ferramenta as facilidades de gerenciamento que eles precisam.

Através do ADAMA HF, o produtor pode manter o histórico de todas as operações realizadas no campo em seu dispositivo móvel e na nuvem, podendo acessá-la mesmo em caso de perda ou roubo do aparelho. Além disso, pelo ADAMA HF é possível ter informações de preços dos produtos no Ceagesp e, ao mesmo tempo, consultar as principais pragas, doenças e plantas daninhas que causam prejuízo às culturas.

Disponível para 16 culturas, o aplicativo permite o cadastro fácil das operações de tratos dos canteiros, além de registrar um histórico de todas as atividades realizadas nas áreas de plantio para melhor acompanhar e gerenciar as tarefas diárias. Todas as informações ficam salvas na nuvem e o aplicativo funciona nas plataformas iOS e Android.

Quer saber mais sobre o aplicativo? É só fazer o download e usar.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.